top of page

Budapeste, a cidade que sempre se reinventa

Capital da Hungria, Budapeste é a união de duas cidades antigas, Buda e Peste. As cidades eram separadas pelo Rio Danúbio, hoje há a unificação das cidades que é cortada pelo rio Danúbio. Buda concentrava a antiga nobreza e o castelo. Peste, o lado em que se concentrava os pobres, hoje em dia é mais agitada e povoada, concentra a modernidade e várias opções gastronômicas. Por ter uma localização entre Europa e Ásia, e ter uma importância histórica, Budapeste visivelmente possui uma grande miscigenação. Se você gosta de brechó, esta cidade é o lugar certo para ir.


O que posso fazer na cidade:

  • Parlamento Húngaro e Memorial Sapatos Icônico, o Parlamento Húngaro é a identidade arquitetônica húngara, seja dia ou noite, é um bom destino para uma caminhada, é possível fazer uma visita no interior do prédio, mas não é nada barato (¢ 22,00). Apreciar a vista do Parlamento estando no alto do Castelo de Buda é uma boa ideia, que fica ainda melhor durante a noite quando todo prédio fica iluminado. O Memorial Sapato fica na frente do prédio, retrata mais uma triste história da Segunda Guerra.


  • Free Walking Tour Budapeste Não tem tour em português, o passeio pode ser feito em espanhol ou em inglês, geralmente os brasileiros se juntam aos latinos. Os lugares que são apresentados são: Parlamento Húngaro, Praça da Liberdade, Monumento da Invasão Nazista, Basílica de Santo Estevão, Revolução de 1956, Praça Deák Ferenc e prédios históricos. O guia sintetiza a história do local e suas curiosidades, no final do passeio você entenderá uma boa parte da cultura húngara e sua história. Aconselhamos ir ao primeiro dia, pois neste passeio você irá se interessar em conhecer melhor alguns lugares mais específicos que lhe forem apresentados no decorrer do passeio. O tour funciona todos os dias às 10h, o ponto de encontro fica na Praça Deák Ferenc. Procure sempre os guias com guarda chuvas. No final do passeio certamente ficará encantado pelo profissionalismo do guia, muito atencioso com os brasileiros, sempre certificando se estão compreendendo o seu espanhol, então esqueça de deixar uma boa gorjeta!

  • Castelo de Buda, Igreja de Mathias, Bastião dos Pescadores e Centro Histórico de Buda Estes pontos turísticos ficam no Morro do Castelo, ao atravessar a Ponte das Correntes você tem a opção de subir o morro pelo funicular ou à pé. Recomendamos fazer o passeio depois do almoço ou depois do Free Walking Tour, pois no pôr do sol a vista é fantástica, recomendamos tomar um café e apreciar a vista. Depois deste passeio a satisfação de visitar Budapeste estará garantida.


  • Mercado Central de Budapeste e Váci Utca Um pouco afastado da Ponte das Correntes, o mercado é o local que possui uma infinidade de pápricas húngaras. Como todo mercado municipal, possui praticamente todas a comidas típicas da região, e é possível comer o famoso Goulash húngaro. Esta comida é um guisado de carne e legumes muito saboroso e bem temperado. A maioria dos restaurantes da cidade possuem este guisado no cardápio. Perto do mercado, na rua Váci, encontramos os souvenirs mais em conta de Budapeste, além das lojas de souvenirs, esta rua possui vários restaurantes, hotéis e cafeterias.


  • Balneários Budapeste é muito conhecido pelos seus balneários com águas termais, os mais famosos são Scéchennyi (¢ 24,00 – HUF 7200), Gellert (¢ 24,50 – HUF 7500) e Rudas (HUF 6.500). Antes da viagem estávamos motivados e ir aos balneários, mas como não tínhamos muitos dias na cidade e considerando a péssima higienização europeia, decidimos curtir outros lugares da cidade e usar o dinheiro no brechó húngaro.

  • Baladas de Budapeste A cidade é bem jovem e é conhecida pelos seus restaurantes e pubs, ficamos impressionados com a quantidade de opções. A rua Kazinczy e Passagem Gozsdu são as mais famosas. Muitas outras ruas obviamente possuem várias opções. O local é bem frequentado por turistas tanto quanto por locais, sempre muito cheios. Uma marca de Budapeste foi transformar as ruínas de prédios antigos em bares, conhecidos como “ruin pubs”.

Curiosidades:

  • Budapeste possui a maior Sinagoga da Europa e é possível fazer um tour guiado dentro da Grande Sinagoga;

  • Ernõ Rubik (inventor do cubo mágico) e Harry Houdini (mais célebre ilusionista) nasceram em Budapeste;

  • Budapeste ficou em ruínas depois da Segunda Guerra Mundial, teve 80% de seus edifícios destruídos ou danificados, entre eles o Parlamento Húngaro e o Castelo;

  • Todas as sete pontes que atravessam o Rio Danúbio foram destruídas; e

  • Os húngaros são conhecidos por serem azarados, não venceram nenhuma grande guerra na história, existe até uma brincadeira que se diz: ninguém quer ter uma sorte húngara.


Pontos Contra:

   Nem sempre em Budapeste terá uma pessoa acessível que fale inglês, e a língua húngara é considerada uma das línguas mais difíceis do mundo. A qualidade do ar de Budapeste não é o mais ideal para a saúde.

Custo: $$$ (moeda - florim húngaro).

Idioma: húngaro. Fuso horário: - 5 (A diferença de horário entre Brasília e Budapeste é de 5:00 horas).

População: Cidade - 1,7 milhão habitante | Região metropolitana - 3 milhões habitantes.

Aeroporto:

Aeroporto Internacional de Budapeste Ferenc Liszt – BUD.

Distância para o centro: 22,4 km (31m de carro).

Transporte Público: ônibus 100E (Liszt Ferenc Airport 2 – Deák Ferenc Tér M); verificar os horários e opções noturnas.

Preço Transporte do Aeroporto $: HUF$ 900,00.

Para Finalizar a Viagem:

   Budapeste não é tão glamourosa quanto Viena, mas tem o que Viena possui. É uma cidade jovem, feliz, cheio de energia, não parou no tempo, é mestre em se reinventar e reconstruir (“ruin pubs” é a prova disso). Sua história está preservada mesmo com tantas invasões. Se você ama conhecer uma cidade que valoriza cultura precisa colocar Budapeste no seu roteiro europeu.


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page